Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Daily Habit

Diário de produtividade pessoal

The Daily Habit

Diário de produtividade pessoal

A Melhor Aplicação Gratuita de Hábitos

Depois dos meus objetivos delineados para 2021, consta-se que grande parte dos mesmos originam hábitos. Os hábitos consistem nas mesmas atividades repetidas ao longo do tempo, e são diferentes das tarefas, em que geralmente estas últimas são únicas.

Desta forma, os hábitos não devem ser geridos da mesma forma que uma lista de tarefas, pelo que neste artigo proponho a aplicação gratuita Loop disponível no Android para acompanhar as rotinas.

Aplicação Hábitos - Quadro Inicial

Na imagem acima encontra-se o quadro principal da aplicação com todos os hábitos que pretendo seguir. À semelhança dos objetivos, os hábitos encontram-se divididos por cores consoante a área: trabalho a vermelho, dinheiro a verde e pessoal a azul.

Aplicação hábitos - Configuração hábitos

Cada hábito tem como objetivo um número de repetições por semana, que é facilmente configurável na aplicação. No início do processo de formação de hábitos, poderá ser útil usar alertas como lembrete.

Aplicação hábitos - Estatísticas

Uma das grandes de usar uma aplicação de hábitos, è a capacidade de analisar estatísticas e relatórios. Nesta aplicação é possível visualizar os gráficos com o histórico e as melhores séries (dias consecutivos a repetir um hábito).

Os Meus Objetivos para 2021

Mapa mental com objetivos 2021

Estamos no final de dezembro, sendo o tempo ideal de reflexão para traçar os objetivos do ano novo em 2021.

À semelhança do ano passado, irei usar um mapa mental para apoio neste processo. A partir do centro do mapa, nascem as áreas que pretendo desenvolver: trabalho a vermelho, dinheiro a verde e pessoal a azul.

No trabalho, pretendo continuar a aplicar os princípios das leis do poder baseado nas obras de Robert GreeneDale Carnegie, com especial incidência na arte de ouvir, falando menos.

No dinheiro, quero continuar a poupar uma percentagem dos meus rendimentos e desenvolver uma estratégia de trading na bolsa de valores. Se terminar o ano sem perder rendimentos na bolsa já será positivo.

Dividi a área pessoal em casa e saúde. Na casa quero cozinhar refeições vegetarianas e levantar-me cedo logo ao primeiro toque do despertador. Na saúde pretendo criar hábitos que promovam o relaxamento ocular para prevenção da degradação da visão devido à minha miopia.

É interessante notar que todos os objetivos de 2021 se traduzem em hábitos (não mostrado na imagem), com a repetição de atividades, e que têm de ser geridos de forma diferente das tarefas, mas esta explicação fica para outro artigo.

Mapa mental criado com a aplicação xMind.

 

A Arte da Sedução de Robert Greene: Resumo do Livro - As Minhas Notas

A arte da sedução de Robert Greene

Depois do grande êxito As 48 Leis do Poder, Robert Greene surge com mais uma obra fenomenal em A Arte da Sedução. Desenganem-se aqueles que pensam que este livro é apenas destinado aos que pretendem atrair o sexo oposto (ou o mesmo sexo!). A sua essência vai muito mais longe, abrangendo os domínios da influência, persuasão, manipulação, psicologia e política.

A formação do autor tem origem em estudos clássicos, pelo que é de esperar inúmeros exemplos históricos de grandes sedutores como Marlyn Monroe, Giocomo Casanova, John F. Kennedy e muito outros.

Greene divide o livro em três partes. A primeira parte apresenta os nove tipos de sedutores, pois cada um de nós possui características únicas e pessoais que podemos usar para conseguir os nossos objetivos de atração, além de desenvolver características mais apelativas.

Na segunda parte, Greene afirma que a sedução só é eficaz nas pessoas certas, a que chama de vítimas, apresentando os 18 tipos mais suscetíveis do processo de sedução.

Finalmente, na terceira e última parte, o autor apresenta 24 técnicas de sedução, divididas por quatro fases: suscitar interesse e desejo, criar prazer e confusão, aprofundar o efeito através de medidas extremas e por último o golpe final.

Deixo a nível de exibição desta grande obra, um resumo das técnicas de sedução.

As 4 fases do processo de sedução

Primeira fase: suscitar interesse e desejo

  1. Elejamos a vítima apropriada.
  2. Criemos um falso sentimento de segurança. Aproximemmo-nos indiretamente.
  3. Emitamos sinais variados.
  4. Aparentemos ser um objeto de desejo. Criemos triângulos.
  5. Criemos uma necessidade: suscitemos ansiedade e descontentamento.
  6. Dominemos a arte da insinuação.
  7. Participemos no seu estado de espírito.
  8. Criemos a tentação.

Segunda fase: criar prazer e confusão

  1. Mantenhamos o suspense: o que virá a seguir?
  2. Utilizemos o poder diabólico das palavras para semear confusão.
  3. Preste atenção aos pormenores.
  4. Poetizemos a nossa presença.
  5. Utilizemos a fraqueza e vulnerabilidade como estratégias para desarmar.
  6. Confudamos desejo e realidade: a ilusão perfeita.
  7. Isolemos a vítima.

Terceira fase: aprofundar o efeito através de medidas extremas

  1. Demonstremos quanto somos importantes.
  2. Efetuemos uma regressão.
  3. Estimulemos a transgressão dos tabus.
  4. Utilizemos motivações espirituais.
  5. Associemos prazer e dor.

Quarta fase: o golpe final

  1. Demos-lhes espaço para cair: o perseguidor é perseguido.
  2. Utilizemos atrativos físicos.
  3. Dominemos a arte da iniciativa audaz.
  4. Cuidado com os efeitos secundários.

Desafio 30 Dias 30 Artigos: 3ª Edição

Depois da ultima edição à cerca de um ano a escrever 30 artigos em 30 dias consecutivos, está de volta uma nova edição deste desafio.

Pretendo terminar 2020 com uma reflexão do ano que passou e entrar em 2021 com os novos objetivos anuais definidos, e nada melhor do que escrever regularmente, neste caso diariamente, para colocar as prioridades em dia.

Gosto de introduzir novas regras nestes desafios, e nesta edição pretendo publicar cada artigo com cerca de 150 palavras. Isto obriga-me a ser sucinto, escolhendo os pontos principais de suporte, e evitando divagar em elementos literários não essenciais.

Os temas abordados desenvolvem-se à volta da bandeira da produtividade pessoal, ou seja, em sermos uma melhor versão de nós próprios. Para isso, temos de descobrir primeiro o que é importante, e depois criar estratégias, planos e táticas que nos levem mais perto das nossas metas, sempre de uma forma equilibrada na medida do possível.

As Leis do Poder Essenciais

Homem com lâmpada mão

O desenvolvimento de uma carreira de sucesso exige que se dominem e apliquem as leis de poder. Robert Greene, na sua obra seminal as 48 leis do poder, apresenta as soluções para sobreviver e prosperar numa organização competitiva.

Neste artigo descrevo as leis que considero essenciais para a manutenção do poder, enquanto se aguarda uma oportunidade profissional maior.

Lei 1 – Não se sobreponha ao mestre

Importa não melindrar o chefe, e levar o mesmo a pensar que detém o controlo, mesmo que na prática não o tenha.

Lei 3 – Não revele os seus objetivos

Ao revelar os seus objetivos, os seus oponentes poderão preparar armadilhas para o impedir de avançar.

Lei 4 – Diga o menos possível

Ao falar demais, está a ser um comum mortal, não podendo criar mistério e suspense necessários a uma liderança mais eficaz.

Lei 5 – Guarde a sua reputação

Importa ser um bom profissional, em qualquer situação, pois quando surgir a oportunidade não irão ter nada a apontar.

Lei 9 – Não discuta. Demonstre.

Esta lei é evidente, pois ninguém quer estar rodeado de um cretino. Pode conseguir o que quer, a fazer, em vez de discutir e apresentar desculpas.

Lei 10 – A miséria é contagiosa. Evite-a como uma praga.

Livre-se de influências negativas, pois negatividade gera negatividade.

Lei 18 – Não se isole

Uma pessoa isolada é mais fácil de atacar.

Lei 35 – Saiba qual o tempo certo

Talvez o cargo de direção ou outro que almeja não seja no tempo certo, fazendo com que as suas ações neste sentido sejam infrutíferas.

Lei 36 – Ignore os pequenos problemas

Os pequenos problemas são distrações e perda de energia, quando deveria concentrar os seus esforços em problemas maiores, que o levam mais longe.

Lei 46 – Não provoque a inveja

Ao criar inveja, irá criar mais inimigos e contorcer os seus oponentes, fazendo com que os mesmos o queiram prejudicar ainda mais.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub