Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

The Daily Habit

Diário de produtividade pessoal

The Daily Habit

Diário de produtividade pessoal

Como enriquecer? Os quatro quadrantes da independência financeira de Rich Dad

Cashflow Quadrant, Rich Dad, de Robert Kiyosaki

Os ricos sempre fascinaram as pessoas. De acordo com um relatório da Oxfam consultado num artigo do Observador, 1% da população detêm 80% da riqueza mundial.

Infelizmente a maioria das pessoas nunca irá desfrutar da riqueza monetária, por mais que trabalhe ou se esforçe. Os Quatro Quadrantes de Cashflow: Guia para a Independência Financeira*, Robert Kiyosaki tenta responder à questão de porque é que alguns indivíduos são mais ricos que outros, dividindo a sociedade do trabalho em quatro tipos de pessoas:

Os quatro quadrantes da independência financeira

Empregado (E) – As pessoas que têm um emprego e trabalham por conta de outrem.

Autónomo (A) – As pessoas que trabalham por conta própria ou criaram o seu próprio emprego.

Dono (D) – As pessoas que têm uma empresa ou negócio e colocam os outros a trabalhar através de um sistema.

Investidor (I) – As pessoas que põe o dinheiro a trabalhar para elas.

Cada quadrante tem as suas vantagens e desvantagens. Além disso, a sociedade precisa de todo o tipo de indivíduos para trabalhar com eficiência.

Open Space Escritório

Quadrante 1: Empregado (E)

Lema: “Preciso de um emprego seguro e com benefícios”

Valor central: Segurança

A maioria das pessoas trabalha neste quadrante, que é provavelmente o mais difícil de enriquecer.

A razão pela qual a maioria das pessoas trabalha por conta de outrem é que são programadas desde logo cedo para fazê-lo. Certamente já ouviu o concelho tipo “Tirar boas notas e um bom curso para conseguir um bom emprego".

As escolas e universidades são concebidas para criar funcionários que vivem do seu ordenado. Para este grupo de pessoas, a segurança no emprego é mais importante que a liberdade financeira.

Homem a trabalhar sozinho em escritório

Quadrante 2: Autónomo (A)

Lema: "Para sair bem feito tem de ser eu a fazer o trabalho"

Valor central: Perfecionismo

Este grupo de pessoas criou o seu próprio emprego e fazem praticamente tudo sozinhas, pois acreditam que ninguém pode fazer o trabalho tão bem feito como elas. Trocam o tempo por dinheiro. Aqui inclui-se os trabalhadores independentes como médicos, advogados, pequenos empresários, etc.

Em comparação com os empregados, que desfrutam dos benefícios do trabalho como subsídios em caso de doença ou férias pagas, os trabalhadores independentes dependem diretamente das horas que conseguem trabalhar.

Para os trabalhadores independentes, a liberdade é mais importante que o sucesso financeiro.

Reunião de executivos

Quatrante 3: Dono (D)

Lema: “Procuro os melhores trabalhadores para a minha empresa ou negócio”

Valor central: Colocar os outros a trabalhar para si

Este é um dos melhores quadrantes para enriquecer, mas também um dos mais difíceis. Este grupo de pessoas possui um sistema para aproveitar o trabalho dos outros a seu favor.

Em comparação com os trabalhadores independentes, que não podem deixar de trabalhar para ter um vencimento regular, os empresários não precisam de trocar o seu tempo por dinheiro, pois são os proprietários do seu negócio. O negócio funciona com uma intervenção mínima do empresário.

No caso português, à exceção das empresas cotadas na bolsa e outras grandes empresas, são poucas as que conseguem sobreviver sem uma intervenção direta do dono ou donos. Este quadrante acaba por seu uma utopia para a generalidade dos portugueses, mas não menos importante que os outros quadrantes, por servir de inspiração a quem quer criar uma empresa ou negócio. Afinal muitas empresas que tiveram sucesso começaram do nada.

Apontar gráficos em folha sobre mesa

Quadrante 4: Investidor

Lema: "Procuro um bom investimento"

Valor central: Por o dinheiro a trabalhar para si

Os investidores são o quarto e o mais alto nível do quadrante da independência financeira. Para ter sucesso neste quadrante ajuda ter experiência em pelo menos um dos restantes quadrantes.

Aqui inclui-se o investimento em imobiliário, mercados financeiros, negócios, etc.

Os investidores são um dos grupos com mais liberdade, e o que os distingue é que não precisam de se envolver diretamente ou dedicam pouco tempo ao funcionamento dos seus ativos e, portanto, têm tempo disponível para outras atividades.

Termina assim a avaliação do quadrante de independência financeira segundo Robert Kiyosaki com quatro tipos de pessoas segundo a sua relação com o dinheiros.

De que lado se encontra no quadrante da independência financeira?

Se tem um emprego, é um empregado (E).

Se tem um trabalho por conta própria, é autónomo (A).

Se possui algum sistema em que outras pessoas trabalham para si, é empresário ou dono de um negócio (D).

Se põe o dinheiro a trabalhar para si, é investidor (I).

É possível ficar rico em todos os quadrantes como não ter sucesso em nenhum. Kiyosaki acredita que é mais fácil enriquecer como dono ou investidor nos quadrantes do lado direito.

A boa notícia é que não é necessário mudar inteiramente para os quadrantes do lado direito para enriquecer, podendo utilizar as combinações abaixo descritas se for empregado ou trabalhador por conta própria.

Empregado + Investidor

Autónomo + Investidor

Empregado + Dono

Tudo depende dos objetivos e personalidade de cada pessoa, pois cada quadrante tem competências e mentalidade diferentes.

Pode partilhar a sua opinião, comentando neste artigo em que quadrante ou quadrantes se encontra atualmente e nos quais gostaria de se ver no futuro.

*Tradução do título original do livro Rich Dad's Cashflow Quadrant: Guide to Financial Freedom

Texto adaptado de How to get RICH? Rich Dad’s Cashflow Quadrant Summary

2 comentários

Comentar post