Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

The Daily Habit

Diário de produtividade pessoal

The Daily Habit

Diário de produtividade pessoal

Cuidado com o Ego na Subida ao Poder

O poder é constituído por estatuto e dinheiro.

Numa organização, quando se sobe na hierarquia, o profissional é promovido ganhando um novo estatuto acompanhado de um aumento salarial e benefícios.

Num negócio, o sucesso de um empreendedor, é conseguido através da conquista de um maior número de clientes para os seus produtos ou serviços, traduzindo-se em mais lucro e reconhecimento da marca.

Existe no entanto, um inimigo comum, tanto para profissional como o empreendedor: o ego, que segundo o Priberam é defenido como o conceito que o indivíduo tem de si mesmo. Ou seja, nós somos o nosso maior inimigo. O ego consegue prejudicar-nos mais que os nossos inimigos pessoais.

O ego do profissional

Num seio de uma organização, os melhores lugares são sempre muito disputados. Quem já está numa posição de poder, quer continuar a subir na escada corporativa, ou quanto muito, não perder a sua posição. Para isso irá recorrer-se dos mais variados esquemas com os seus subalternos que possam vir a ocupar o seu lugar.

O principal técnica utilizada é minar a confiança dos seus colaboradores, no sentido de os fazer sentir menos importantes. Isto é conseguido muito subtilmente, não reconhecendo as suas conquistas ou o que fazem bem. Quando existem reuniões importantes com alguém da administração ou um cliente importante por exemplo, tentam fazer com que os seus colaboradores nunca assistam a estas reuniões.

Tudo estás técnicas têm o objetivo de baixar o ego dos seus colaboradores, no sentido de os manter menos motivados, e assim não “brilharem” tanto para não terem hipótese alguma de os substituírem.

Mas cabe a cada pessoa proteger o seu ego, e felizmente só depende de nós. Assim, quando o seu chefe lhe lança uma artimanha, reconheça o que lhe está a acontecer, a tendência do seu ego para se sentir ofendida, e tente desligar-se o melhor que conseguir. Não leve as atitudes do seu chefe para o campo pessoal, porque trata-se de um jogo de poder. Se quer ganhar, tem de aprender as regras e jogar melhor que os outros.

O ego do empreendedor

No caso do empreendedor, os chefes são substituídos por clientes e empresas concorrentes. Ter poucos clientes ou nenhuns que condicionem a sobrevivência do negócio, pode ser terrível para o ego. Da mesma forma, ver outros concorrentes com sucesso, enquanto a nossa empresa está com dificuldades, é desmotivador.

Neste situação, tente não deixar o seu ego ser afetado, porque vai precisar de toda a sua energia para dar a volta. Possivelmente os problemas do seu negócio estão a dar-lhe um feedback importante, sobre as áreas da sua empresa que precisa de melhorar, ou eventualmente aplicar uma nova estratégia que o possa conduzir ao sucesso e poder que tanto deseja.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.