Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

The Daily Habit

Diário de produtividade pessoal

The Daily Habit

Diário de produtividade pessoal

Os Efeitos da Doença Mental no Trabalho

Homem agachado com mãos na cabeça e ar de preocupado

Há uns anos atrás tive sérios problemas de ansiedade que me obrigaram a afastar do trabalho, originados sobretudo por efeitos de stress prolongado na minha organização.

De acordo com um artigo do Diário de Notícias, os dados conhecidos para a população laboral indicam uma média anual de 22.5 dias de baixa psiquiátrica por trabalhador, o que é efetivamente muito e que conduz inevitavelmente a uma baixa significativa da produtividade da sociedade no geral, sem contar com os efeitos não quantificáveis para o próprio e familiares.

Procurar a solução

Como qualquer pessoa que tem um problema, tenta encontrar a melhor solução. Muitas vezes este processo pode ser doloroso, experimentando-se inúmeras soluções, até que com sorte se encontra alguma coisa que resolva, ou na melhor das hipóteses ajude a reduzir os sintomas.

Quando os sintomas são graves, e no caso de distúrbios de saúde mental, o primeiro recurso deve ser sempre o médico, pois pode ser necessário o uso de medicação ou outra medida como primeira intervenção.

Depois dos sintomas estabilizados é que o verdadeiro trabalho começa, com o desenvolvimento de uma nova forma de pensar, sobretudo através da psicologia.

As duas teorias de psicologia

Existem várias teorias na psicologia. Duas das mais conhecidas teorias, advêm da escola de Sigmund Freud, com a psicanálise, e a de Aaron Beck, com a terapia cognitivo-comportamental (TCC).

A psicanálise é conhecida como a psicologia clássica e mais antiga, enquanto a TCC é mais contemporânea. As abordagens de ambas as terapias são completamente distintas.

Uma vez que não sou profissional da saúde ou psicólogo só posso falar por experiência própria, tendo encontrado na TCC uma fonte de alivio. Talvez por ir ao encontro da minha personalidade, com a necessidade de ter um maior controlo que esta terapia permite.

A terapia cognitivo-comportamental como autoterapia

A TCC permite que cada pessoa, com uma formação base específica, seja o seu próprio terapeuta. Aliás, existem alguns bons recursos online para os mais determinados poderem seguir. Um bom terapeuta nesta área seria o ideal, mas infelizmente em Portugal nunca encontrei ninguém verdadeiramente apto, talvez porque não exista procura suficiente o que é uma pena.

Conclusão

Sejam quais forem os métodos que se procurem para o alívio dos distúrbios mentais, é preciso saber de que existe ajuda, estando o médico na primeira linha de intervenção e o psicólogo na segunda linha, sendo o ideal trabalharem em conjunto estes dois profissionais para uma maior eficácia.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

O que ando a ler

/

Informação legal

Este blogue transmite a opinião do autor e pode conter imprecisões. Nas suas decisões, faça a sua própria pesquisa ou procure ajuda de um profissional.