Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Daily Habit

Diário de produtividade pessoal

The Daily Habit

Diário de produtividade pessoal

A Independência Financeira é um Conto de Fadas

Castelo medieval

Quando se fala em independência financeira muitas pessoas pensam logo que significa não fazer nada, gozar a vida enquanto o dinheiro cai do céu como um conto de fadas.

Se ganhar o Euromilhões provavelmente isto é verdade, mas para o comum dos mortais o que significa realmente ter independência financeira?

Para efeitos práticos, defino independência financeira como a obtenção de rendimentos extra através de fontes diversas de investimento que permitam suportar o estilo de vida pretendido com o mínimo de trabalho.

O que muitos não se apercebem é que para se chegar à independência financeira é preciso primeiro trabalhar com dedicação e a estratégia certa até se obterem resultados.

Atingir a independência financeira com o imobiliário

Comprar um imóvel para arrendar é um clássico exemplo de rendimento extra. No entanto, é preciso fazer um bom negócio para ter sucesso. É necessário ter em conta a localização e os diversos custos da compra como o financiamento, obras, impostos, condomínio, seguros, manutenção, etc., Também é preciso considerar o preço da renda a colocar no mercado e se existe procura para o imovel. No final, o balanço de cauxa tem de ser positivo.

Como provavelmente com um único imóvel não consegue ter os rendimentos suficientes para o estilo de vida pretendido, terá de fazer outros negócios comprando varios imóveis.

O imobiliário, é no entanto, um investimento que requer muito capital e é preciso começar o mais cedo possível para se ter hipóteses de sucesso

Atingir a independência financeira com a bolsa de valores

Outro caminho para a independência financeira é o investimento na bolsa de valores. Este tipo de investimento é conhecido pelo elevado risco, e com razão. Qualquer pessoa que coloque dinheiro nos mercados sem fazer o trabalho de casa, está condenada logo à partida, perdendo parte senão todo o dinheiro que investe. Em alguns produtos mais arrojados até pode perder mais do que aplicou.

A bolsa de valores exige uma grande dose de educação, e sobretudo muita prática numa conta de simulação ou demonstração até se obterem resultados consistentes. Este processo pode levar anos enquanto o investidor encontra pelo menos uma estratégia que vá de encontro às suas ambições. A maioria desiste pelo caminho, ou então segue o caminho fácil “jogando" impanciantememge na bolsa e perdendo o seu dinheiro.

Ganhar dinheiro para investir no imobiliário e bolsa de valores

Tirando o Euromilhões ou a herança de uma tia esquecida, só existem dois caminhos legítimos para ganhar dinheiro: com um emprego ou negócio.

A maioria tem o emprego como principal fonte de receita. Portugal em relação aos seus pares na União Europeia tem um ordenado médio inferior, mas mesmo assim é possível poupar por pouco que seja mantendo um estilo de vida mais frugal Outros países da língua portuguesa como o Brasil, Angola e Moçambique também tem problemas graves com rendimentos salariais baixos.

Desenvolver ou criar um negócio para ganhar dinheiro envolve mais incerteza quando comparado com um emprego, por não ter rendimento fixo como o salário, pelo que não é para todo o tipo de pessoas. Em certos casos, é a única opção quando existe dificuldade em encontrar emprego. A vantagem é que quando um negócio corre bem, gera muito dinheiro.

Conclusão

Quem não quereria chegar à independência financeira vivendo apenas dos seus rendimentos? Muitos poucos negariam esta hipótese.

Quem quereria dedicar o tempo e esforço necessarios pata atingir a independência financeira? Aposto que a maioria não aceitaria o sacrifico necessário.

A chegada à independência financeiro é um caminho cheio de armadilhas e com conhecimentos escondidos que advêm da experiência. Como em qualquer projeto ambicioso tem uma série de etapas e dificuldades que ultrapassadas permitem chegar ao pote de ouro no final do arco íris.

A independência financeira afinal não é um conto de fadas

Como Ficar Milionário em Portugal

Cidade de Lisboa

Há alguns anos atrás, ficar milionário em Portugal era exclusivo de um núcleo muito reduzido de pessoas. Ganhar um milhão de euros era extremamente difícil, senão mesmo impossível para o comum dos mortais.

Contabilizando o efeito da inflação ao longo do tempo, com os aumentos salariais e de rendimentos, incluindo a valorização do imobiliário, embora não sendo fácil, cada um de nós está mais perto do estatuto de milionário do que pode pensar.

Um relatório do Credit Suisse consultado no jornal JN diz que Portugal em 2019 tinha 117 mil milionários e que dentro de cinco anos deverá contar com 174 mil.

Neste artigo quero partilhar com o leitor ou leitora os três pilares que julgo essenciais para ter uma boa hipótese de se juntar ao clube dos milionários portugueses.

1.º Pilar: Ganhar

O primeiro pilar no caminho para o primeiro milhão é ganhar dinheiro. Pode ser conseguido através da carreira e conhecimentos, negócios ou propriedade intelectual.

Desenvolva a sua carreira e conhecimentos

Muitos milionários atingem este estatuto porque trabalham mais que a média, obtêm diplomas, designações profissionais e certificações aumentando os seus conhecimentos. Estão dispostos a dedicar o tempo necessário à aprendizagem para se tornarem especialistas e ganharem mais.

Crie um negócio

Um negócio é uma alternativa para obter rendimentos, destinado a pessoas que valorizam mais a independência em detrimento da segurança que um emprego pode proporcionar.

Numa empresa de serviços, criar um modelo de negócios que seja duplicável pode ser um desafio; normalmente o negócio está na sua área de especialização e a pessoa é o próprio negócio. Precisa de descobrir uma maneira de treinar outras pessoas para fazer o que faz, e alavancar a sua intervenção dedicando-se mais à estratégia e crescimento do negócio.

Se criar um produto em vez de um serviço, precisa de descobrir como comercializar, fabricar ou revender, e distribuir o produto com lucro.

Crie propriedade intelectual

A propriedade intelectual inclui livros, marcas registadas, patentes, software, licenças, música, arte, etc.. Alguns profissionais usam os seus conhecimentos para escrever livros e fazer consultoria na sua área. Também podem planear seminários, workshops e programas de formação onde promovem os seus serviços especializados.

Artistas como atores e cantores transformam a sua imagem num produto comercial. Também se inclui aqui os políticos que vendem a sua imagem através do marketing pessoal. A propriedade intelectual é válida para todas as profissões. Eletricistas, canalizadores, marceneiros, pedreiros e outros artesãos podem criar novas ferramentas para usar na sua indústria.

2.º Pilar: Poupar

O 2.º pilar para ficar milionário é aprender a poupar de forma consistente parte de tudo o que se ganha, e ganhar mais do que se gasta. O valor que precisa de economizar depende do tempo e da taxa de retorno esperada.

O maior erro que as pessoas cometem, e que as impede de alcançar o estado de milionário, é que mal os seus rendimentos sobem começam a gastar mais. Pelo contrário, deve aumentar a quantia que economiza à medida que obtém maiores rendimentos,

Tenha um plano em que todos os meses retira do seus rendimentos uma percentagem para duas contas: de poupança e de emergência. Um fundo de emergência é essencial para não recorrer à sua poupança em caso de necessidade.

3.º Pilar - Investir

O 3.º e último pilar para ser milionário é fazer crescer as suas poupanças recorrendo ao investimento imobiliário ou a outros investimentos inteligentes.

Invista em imobiliário

Os milionários do setor imobiliário dedicam muito trabalho no início de cada empreendimento, aguardando pacientemente os rendimentos mais tarde na forma de rendas e na apreciação do património. Quem desenvolve projetos imobiliários assume riscos significativos; alguns projetos geram grandes lucros e outros grandes perdas. Esteja preparado para os altos e baixos deste tipo de investimento.

Faça investimentos inteligentes

Ser um investidor inteligente não significa jogar no mercado de ações e esperar que encontre a próxima Apple ou Amazon, enriquecendo no processo. Deve descobrir quais os investimentos que são adequados ao seu caso, considerando os seus conhecimentos, apetência ao risco e personalidade. Isto poderá significar subscrever um plano de poupança reforma, investir no mercado acionista e obrigacionista, comprar um negócio ou outra qualquer forma de rentabilização do dinheiro.

Não precisa de ter uma grande disponibilidade financeira para começar a investir. Encontre um valor com o qual se sinta confortável, por pouco que seja, e comece por ai.

Conclusão

Ser milionário em Portugal pode parecer um sonho, mas cada vez mais portugueses estão a atingir este patamar, e a tendência é para continuar. O segredo é começar o mais cedo possível com os hábitos de ganhar, poupar e investir que acabei de descrever, mantendo a disciplina e um forte desejo de melhorar a sua condição financeira.

Texto adaptado de The Balance - The Best Ways to Become a Millionaire

 

Os 5 Níveis da Independência Financeira

Quando pensamos na independência financeira, à primeira vista podemos ficar confusos, porque o seu significado pode ter conotações diferentes para cada tipo de pessoa.

Por exemplo, todos reconhecemos que tanto Bill Gates com Warren Buffet atingiram a sua independência financeira. Mas quando ao resto do comum dos mortais?

Para ajudar a clarificar esta questão, irei dividir a independência financeira de um indivíduo em cinco níveis.

Nível 1 - Sobrevivente

O sobrevivente é a pessoa que infelizmente teve pouca sorte na vida, e que possivelmente depende do estado para providenciar a sua subsistência como casa ou alimento.

Nível 2 - Remediado

O remediado tem o ordenado mínimo ou perto disso, vive numa casa arrendada modesta, anda cheio de dívidas de consumo, e sempre a contar o dinheiro até ao último tostão não chegando ao final do mês.

Nível 3 - Confortável

O confortável provém da classe média (em vias de extinção), e possui um emprego mediano. Possivelmente comprou a sua própria casa, mas como não abunda em rendimentos, o seu ordenado mal dá para cobrir as despesas, poupando pouco ou nada.

Nível 4 - Muito confortável

O muito confortável teve a sorte de conseguir um bom cargo numa organização, ou é dono de um negócio de sucesso. Tem a sua casa própria com todos os confortos modernos, e possivelmente já investiu em uma ou mais casas para passar férias ou obter rendimentos. Consegue poupar parte do seu vencimento e está preparado para as incertezas do futuro.

Nível 5 - Livre

O livre é o último nível da independência financeira. Encontram-se aqui os Bill Gates, Warren Buffets e muitos outros. Estes já não precisam de trabalhar, podendo viver exclusivamente dos rendimentos dos seus negócios e investimentos. Vemos muitas vezes estas pessoas em atividades de filantropia, escolhendo os projetos em que querem participar e em que acreditam.

Conclusão

O nível 1 (sobrevivente) é o mais duro, seguido logo de seguida pelo nível 2 (remediado). O nível 3 (conforto) está em vias de extinção, à medida que o poder de compra da classe média continua a cair, ano após ano. Restam os níveis 4 e 5 (muito confortável e livre).

O nível 5 (livre) é extremamente improvável ou difícil de atingir-se, exceto ganhando o Euromilhões ou inventando a nova fórmula da Coca-Cola.

O nível 4 (muito confortável) é praticamente o único que ainda dá alguma possibilidade (por mais pequena que seja) de concretização. É no entanto um nível extremamente competitivo.

Como o célebre slogan de reflexão da RFM diz: JÁ AGORA, VALE A PENA PENSAR NISTO.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D