Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

The Daily Habit

Diário de produtividade pessoal

The Daily Habit

Diário de produtividade pessoal

Chegou a Altura de Reduzir a Minha Atividade na Toastmasters

As circunstâncias atualmente mudaram e nos próximos meses vou reduzir a minha atividade na Toastmasters. Esta organização providencia um local para treinar o discurso público através de sessões semanais onde não existem formadores. Os membros aprendem "fazendo" avaliando-se mutuamente de acordo com padrões pré-definidos como a organização do discurso ou a variedade vocal.

O principal motivo que me levou a aderir a um clube Toastmasters foi poder treinar a minha oratória, pois não tinha a coragem para enfrentar uma audiência. Cheguei a um ponto em que consegui falar para uma plateia de mais de 100 pessoas, o que era inimaginável até então.

Este ano tinha previsto organizar um grande evento a nível nacional dentro desta organização, para cumprir determinados objetivos e chegar ao patamar máximo de reconhecimento. Acontece que atualmente os meus objetivos pessoais não estão alinhados com os da Toastmasters, pelo que deixo cair este projeto, pelo menos neste momento.

Vou começar a ir menos às sessões do meu clube, o mínimo para manter o contacto com outros membros, muitos dos quais formei uma amizade.

Não vou desistir da Toastmasters, apenas reestruturar a gestão do tempo em função das minhas prioridades atuais. A qualquer momento, e se o justificar, regresso mais ativamente às suas atividades.

Dificuldades em Manter Resoluções de Ano Novo? Experimente isto.

A maioria de nós que tomou resoluções de ano novo ou definiu objetivos para 2020, por volta desta altura já abandonou as suas aspirações. Infelizmente isto é uma realidade, e acontece sobretudo porque não fomos ensinados na escola a desenvolver objetivos e hábitos que conduzam ao sucesso, seja o que isso signifique.

A definição de objetivos não é fácil

Por experiência própria sei que definir objetivos não é nada fácil, e talvez por isso seja importante começar por algo mais simples, como criar hábitos. Os hábitos funcionam como uma espécie de músculo, que depois de exercitados regularmente, abrem o caminho para novas possibilidades. Ou seja, senão conseguirmos criar hábitos de sucesso no dia-a-dia, dificilmente conseguiremos trabalhar e manter a motivação para prosseguir objetivos mais ambiciosos.

Começar com uma rotina ou hábito

Ainda não é tempo de desistir das resoluções de ano novo. Dou-lhe uma sugestão se está com dificuldades. Em vez de começar com uma meta grande e difícil, concentre-se em primeiro lugar em algo mais simples como uma nova rotina ou hábito.

Gostaria de melhorar algum aspeto da sua vida? Na área Pessoal, Social, Trabalho, Dinheiro, Saúde, Casa ou Espiritual?

Então comece por escolher apenas uma destas áreas e reserve no seu calendário uma hora por dia, ou meia hora senão conseguir mais tempo, para se concentrar unicamente nesta área.

Reservar tempo no calendário

Não precisa de ter nenhum objetivo em particular, apenas deve manter o hábito de dedicar a hora ou meia hora diária reservada e pensar no que pode melhorar. Se tiver dificuldades em geral alguma ideia pode simplesmente escrever sobre o que lhe vier à cabeça.

Ao final de alguns dias irá ver que surgirá uma inspiração e a primeira tarefa surge. Ao trabalhar nesta primeira tarefa irá ter uma nova ideia para uma segunda tarefa e assim por diante. Ao final de algumas semanas ou mesmo meses, este hábito diário, irá conduzi-lo a um objetivo, e se tiver sorte a um grande propósito.

Lembre-se, se tiver dificuldades em definir objetivos, reserve um período diário na sua agenda, crie o hábito, escolha uma área, e comece a trabalhar.

O Poder de um Diário

Escrever e manter um diário é muito poderoso, especialmente se anotarmos regularmente os problemas e soluções que encontramos pelo caminho da vida. Não é por acaso que o imperador romano Marco Aurélio escreveu doze livros com as suas diversas meditações, com a finalidade de servir como uma fonte para a sua própria orientação e melhorar como pessoa.

Presunções à parte, e não me querendo comparar a Marco Aurélio, quando criei este blogue pretendia exatamente o mesmo. Ajudar a traçar um caminho e desenvolver-me pessoalmente através da escrita de um diário online.

Existe uma dificuldade generalizada pela maioria das pessoas em definir objetivos, em que me incluo. Exercícios como a fórmula SMART e outros no desenvolvimento de objetivos, têm o seu lugar, mas podem não dar as respostas que procuramos em determinadas situações.

Em conversa com uma amiga autora que publicou vários livros, e que oferece workshops de escrita criativa, perguntei como é que um novo autor pode encontrar um tema para o seu livro. Um livro exige um compromisso muito grande, e encontrar um tópico pode ser extremamente difícil, à semelhança da definição de um objetivo importante que possa contribuir para um propósito de vida.

Respondeu-me que grande parte dos novos autores não tem uma ideia sobre o tema para o seu livro, muito menos de como irão posicionar-se em relação a tudo o que foi publicado. Recomenda a estes autores escreverem diariamente sobre qualquer coisa, mesmo que não tenham inspiração. O importante é aparecer e escrever o que vier à cabeça.

Após alguns meses irão notar que certos temas começam a emergir. Ainda ao final de mais algum tempo, algum tópico ou questão em específico irá despertar o interesse suficiente para se definir o tema e começar a desenvolver o primeiro esboço do livro.

Com este diário na forma de blogue, a filosofia tem sido a mesma, e no início tinha apenas uma ideia vaga sobre o que iria escrever. Do The Daily Habit emergiu o meu interesse pelo investimento na bolsa de valores. Este interesse traduziu-se no grande propósito em atingir a independência financeira recorrendo ao investimento ativo nos mercados.

Outro interesse que emergiu com este blogue foi o reconhecimento do desenvolvimento das relações interpessoais necessárias ao sucesso no mundo do trabalho, que prendem-se sobretudo com uma maior capacidade de influência e estratégia. Este interesse ainda não foi transposto para um grande propósito, nem sei se irá acontecer.

A capacidade de exercer influência é no entanto uma característica transversal a todas as áreas da vida, e por este motivo, faz parte inerente das soft skills. Desenvolver um interesse nesta área deveria ser obrigatório a todos, mesmo que não se pretenda perseguir um grande propósito como ascender a um cargo de poder de uma organização ou prosseguir uma carreira na política.

R de Objetivos SMART

Grande parte das pessoas já ouviu falar da fórmula SMART na definição de objetivos. É provavelmente o método mais popular de criar uma meta ou objetivo. Vários autores têm adaptado e modificado esta fórmula ao longo do tempo sendo que uma das designações mais utilizadas são:

eSpecífico
Mensurável
Atingível
Relevante
Temporal

Esta técnica tem resistido o teste do tempo, e pela simples razão de ser um método simples e eficaz de estabelecer objetivos.

Neste artigo em específico, quero falar sobre a importância da letra R de RELEVANTE, porque é o que faz a ponte entre o presente e o futuro. Conecta as nossas atividades do dia-a-dia com o propósito do futuro.

Já tinha escrito anteriormente no âmbito dos objetivos SMART que:

“A relevância refere-se a fazer algo que seja importante no contexto das ambições e valores.”

Faltava no entanto algo que funcionasse como a “prova dos nove” e validasse ou não a RELEVÂNCIA do objetivo. Encontrei a resposta numa simples pergunta.

Porque é que pretendes atingir este objetivo?

A resposta a esta questão pretende descobrir o verdadeiro motivo ou razão que está por detrás de cada objetivo.

Exemplo

Atualmente tenho o objetivo de escrever diariamente no blogue The Daily Habit.

Faço a pergunta e obtenho duas respostas:

RESPOSTA 1: Escrevo neste blogue todos os dias para passar o tempo (esta resposta não é nada inspiradora e não fornece qualquer motivo para executar o meu objetivo).

RESPOSTA 2: Para desenvolver competências e a consistência de escrita necessária ao trabalho de autor, para refletir sobre os meus objetivos pessoais, para desenvolver a minha eficácia no trabalho, para ajudar a criar hábitos e rotinas saudáveis, para aliviar o stress escrevendo um diário na forma de blogue (esta resposta é bastante inspiradora e motiva-me a executar o meu objetivo).

Consegue ver a diferença neste exemplo, que pode aplicar a todos os seus objetivos? O tipo de resposta ao “porquê” irá determinar se o objetivo é RELEVANTE ou não. Senão for relevante deve ser eliminado.

Objetivos 2020

Mapa mental objetivos - Pré-visualiação

No artigo A Definição de Objetivos Anuais Segundo o Autor Graham Allcott, foi apresentada uma das metodologias clássicas para a definição de objetivos, dividindo-se estes por áreas. Neste artigo apresento os meus objetivos para 2020 com o recurso a um mapa mental.

Este mapa não é estanque, sendo revisto sempre que necessário através da modificação, eliminação ou adição de novos objetivos. A sua definição segue a fórmula SMART.

De observar que muitos destes objetivos produzem hábitos. Os hábitos diários são acompanhados na minha lista diária de verificação de hábitos. Os hábitos semanais, mensais ou trimestrais são acompanhados na minha aplicação de gestão de tarefas Nirvana. Os restantes objetivos que não produzem hábitos são transferidos para projetos também na mesma aplicação.

Icons by Icons8

A Definição de Objetivos Anuais Segundo o Autor Graham Allcott

Um dos livros que mais contribuiu para a melhoria da minha produtividade pessoal foi Productivity Ninja de Graham Allcott. Aliás, revolucionou toda a minha eficiência, por apresentar um sistema claro que permitiu organizar as minhas tarefas e projetos. A filosofia do livro é baseada em grande medida na metodologia Getting Things Done de David Allen. Mas onde Allen é mais genérico e concetual, Allcott é mais específico e prático.

No entanto em ambos os livros, a questão da definição de objetivos não é esclarecida. Ontem tive a oportunidade de ver o vídeo Productivity Ninja Tips: How to Not Suck at Your New Year's Resolutions de Allcott, onde o autor dá a sua perspetiva sobre a definição de metas anuais, e que me despertou o interesse.

Neste vídeo, a metodologia é bastante clássica, com a recomendação na definição de um ou dois objetivos anuais em cada uma das seguintes áreas:

  • Pessoal
  • Social
  • Trabalho
  • Dinheiro
  • Saúde
  • Espiritual
  • Casa

Allcott descreve que o seu processo de definição de objetivos inicia em dezembro, e durante o último mês do ano escreve as suas resoluções de ano novo com o apoio de um mapa mental. Alguns dos objetivos são mais fáceis e num dia consegue escreve-los, ao passo que outros são mais difíceis e leva alguns dias para os definir. O que pretende é ter no final do ano objetivos definidos em todas as áreas.

É possível que nem todos os objetivos sejam atingidos, recomendando uma revisão periódica dos mesmos, modificando, eliminando ou acrescentando objetivos no mapa mental.

A forma como se escreve um objetivo é uma variação da fórmula SMART, com três características em vez das habituais cinco: relevante, mensurável e realista. Allcot insiste para sermos realistas nas nossas metas, e evitar ambições desproporcionais que nos desmotivem.

Nunca é tarde para revermos as resoluções de ano novo (este processo pode levar o ano todo!), pelo que irei seguir a proposta do autor e apresentar um mapa mental com os meus objetivos de 2020 num futuro artigo.

5 Grupos de Hábitos para o Melhor Ano de Sempre

Esta semana irei ser o responsável pela condução da primeira sessão do ano no meu clube Toastmasters. Cada sessão tem um tema central e como estamos numa época propícia a novas resoluções, resolvi abordar o tema de como podemos tornar 2020 o melhor ano de sempre.

Não é surpresa para quem acompanha o blogue, que estou atualmente mais concentrado em primeiro lugar na criação de hábitos de sucesso em vez de objetivos. Estes últimos acabarão por surgir naturalmente ao cuidarmos e mantermos bons hábitos. Além do mais, os objetivos ou resoluções de ano novo acabam por falhar, pelo que não são a solução ideal para atingirmos uma maior produtividade logo à partida.

A apresentação irá estar dividida por cinco grupos de hábitos em dois níveis.

1.º Nível – Fundamentos

1. Fundação: O hábito da Gratidão
2. Pilares: Os hábitos do Sono, Nutrição e Movimento
3. Cobertura: Os Hábitos do Amor, Trabalho e Finanças

2.º Nível – Aperfeiçoamento

4. Performance: Os hábitos do Foco e Socialização
5. Responsabilização: O hábito de Medir o que Importa

Como bónus irei apresentar no final a lista de verificação de hábitos.

Como Definir os 10 Objetivos Mais Importantes da sua Vida

Brian Tracy, no livro Objetivos!, introduz um exercício para ajudar a definir os nossos objetivos. Consiste em escrever diariamente uma lista com os 10 objetivos que considera mais importantes da sua vida, mas com uma particularidade. Quando estamos a escrever, não podemos consultar os objetivos dos dias anteriores.

A essência desta técnica providencia um teste para saber quanto determinados em atingir os nossos objetivos, e quais os que vão persistir dia após dia.

Ao fazer este exercício irá esperar o seguinte, sendo que no final do artigo irei apresentar outra versão que pode utilizar como alternativa.

Primeiro dia

No primeiro dia em que escreve os seus 10 objetivos, terá de pensar e refletir algum tempo, principalmente se nunca fez algum exercício deste género.

Segundo dia

No segundo dia, e sem referir-se ao dia anterior, será um pouco mais fácil. Contudo, possivelmente verificará que a descrição e a ordem dos objetivos mudaram. Um objetivo que tenha escrito no dia anterior poderá não aparecer agora, como um novo objetivo poderá aparecer pela primeira vez na lista.

Dias seguintes

Nos dias seguintes, as descrições irão ficando mais claras, e a ordem dos objetivos poderão ainda sofrer algumas alterações em função das suas prioridades que vão modificando-se. Vários objetivos escritos anteriormente podem ter saído da sua lista, dando lugar a novos objetivos que considera mais importantes.

30 dias depois

Cerca de 30 dias depois de começar o exercício, é provável que já existam poucas alterações tanto na descrição como na ordem dos objetivos. Estará praticamente a reescrever os mesmos objetivos todos os dias, que é o que se pretende com o exercício. Chegará à lista final dos 10 objetivos mais relevantes para si, momento a partir do qual poderá começar a planear os seus projetos e a definir as primeiras tarefas.

Escrever num blogue: versão alternativa

É interessante notar que o blogue The Daily Habit acaba por ser uma versão deste método. Em vez de escrever uma lista com os 10 objetivos diários, escrevo um artigo por dia na expetativa de melhorar a minha produtividade pessoal e clarificar os meus objetivos. O blogue tem ainda a vantagem de poder partilhar a minha experiência com os leitores.

Estabelecer Objetivos ou Criar Hábitos: O Que é Melhor?

O ano novo trás habitualmente novas resoluções, em que muitas pessoas estabelecem novos objetivos ou criam novos hábitos.

O dicionário Priberam define objetivo como “aquilo que se pretende alcançar, conseguir ou atingir”.

Exemplo de objetivos:

  • Tirar um curso.
  • Fazer uma maratona.
  • Fazer uma viagem.
  • Ter um melhor relacionamento com a família.

Um hábito de acordo com o dicionário Priberam é definido como “prática frequente”.

Exemplo de hábitos:

  • Fazer exercício físico três vezes por semana.
  • Ler 20 minutos por dia.
  • Levantar ao primeiro toque do despertador.
  • Escrever um artigo por dia.

Começar pelos hábitos

A generalidade das pessoas tem um misto de objetivos e hábitos. No entanto, e por experiência própria, penso que é mais difícil estabelecer um objetivo do que criar um hábito. A prova disso são as resoluções de ano novo, em que 79% das pessoas nunca chegam a atingir os seus objetivos.

A solução que proponho é concentrarmo-nos primeiro nos hábitos. Com o tempo, os hábitos irão gerar as condições necessárias de onde irão emergir os nossos objetivos.

Exemplo deste blogue

Por exemplo, criei este blogue sem objetivo nenhum em particular. Apenas pretendia escrever regularmente (hábito) ao nível do desenvolvimento pessoal sobre produtividade, finanças pessoais e sucesso, temas de que gosto. Depois de quase 200 artigos publicados, já nasceram vários objetivos provenientes do hábito da escrita:

  • Escrever um livro na categoria da produtividade pessoal.
  • Obter a independência financeira através do estudo e investimento nos mercados financeiros.
  • Criar um blogue para acompanhar as negociações e consolidar os conhecimentos adquiridos na bolsa de valores.
  • Escrever um livro na categoria das finanças pessoais (após ter concretizado o objetivo de independência financeira).

Exemplo da minha vida profissional

Há cerca de cinco anos atrás no meu trabalho, resolvi,  mesmo estando desmotivado profissionalmente, que deveria dar uma resposta mais rápida aos serviços que me atribuíssem (hábito). Embora não tendo ainda conseguido progredir na carreira, nasceram novos objetivos tais como:

  • Aprender as melhores práticas da gestão do tempo (concluído).
  • Fazer uma tese de mestrado (concluído).
  • Ser reconhecido como membro sénior na minha ordem profissional (concluído).
  • Progredir dentro da minha organização (por incrível que pareça ainda não tinha traçado este objetivo).
  • Desenvolver competências interpessoais de influência (este é um subobjetivo do ponto anterior).

Por outras palavras, os objetivos são fruto do hábito. Se soubermos como cultivar e manter bons hábitos, é de esperar que os objetivos cresçam naturalmente e organicamente, traduzindo-se na possibilidade de sucessos.

 

A Minha Lista Diária de Verificação de Hábitos

Hábitos - Lista de Verificação

Este artigo é inspirado pelo site Kevin Habits, que por sua vez foi inspirado pelas 13 virtudes de Benjamim Franklin.

Criei uma lista de verificação de hábitos a completar, onde o objetivo é dar uma estrutura ao dia, e contribuir a longo prazo para a concretização das minhas metas.

Irei trabalhar no sentido de completar todos os hábitos diários, caminhando em direção ao ideal de um mapa todo pintado a verde. As células a branco significam que não executei o hábito nesse dia.

O sábado é o dia da semana dedicado ao descanso, mas inclui à mesma na lista de verificação, significando que descansei totalmente se o dia estiver todo pintado a verde. Se estiver pintado parcialmente é porque não descansei totalmente. O sábado funciona assim como o carregamento das baterias para o resto da semana.

Para já, criei o mapa tipo da figura para a semana de 6 a 12 de janeiro. Os campos a verdes são pois exemplificativos. Os hábitos também não são estáticos, e devem ser sempre atualizados em função da experiência e objetivos pessoais.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Informação legal

Este blogue transmite a opinião do autor e pode conter imprecisões. Nas suas decisões, faça a sua própria pesquisa ou procure ajuda de um profissional.